O império DC contra-ataca!

Cansada de levar sucessivass surras de sua arquirrival Marvel, a DC parece estar pronta para um verdadeiro contra-ataque para reconquistar espaços perdidos na cultura pop, em especial no cinema e nas séries de TV.

Com um plano bem trabalhado, o Universo Cinematográfico da Marvel, apelidado carinhosamente de UCM, conseguiu se consolidar no cinema com uma série de filmes que culminou no estrondoso sucesso conquistado por Vingadores: Guerra Infinita (mais de 2 bilhões nas bilheterias mundiais) e que em um “estalar de dedos” deixou seu público de queixo caído, principalmente com o que há por vir.

Mulher-Maravilha foi um dos projetos que deu certo na DC e já tem uma sequência em produção

Enquanto a Marvel surfa em ondas aparentemente tranquilas, a DC levou alguns sopapos consideráveis, tendo como principal saco-de-pancadas a Liga da Justiça que em seu primeiro filme-solo teve péssima recepção de público e crítica e, comercialmente, foi um notório fracasso.

O fato é que, enquanto a Marvel tinha um plano definido (pelo menos isso ficou bem claro ao longo dos anos), a DC tentou empurrar goela abaixo uma série de filmes de gosto duvidoso, desperdiçando seus principais ícones em produções que chamaram mais a atenção pelas falhas narrativas e que, sequer, conseguiam ser bons entretenimentos, como Esquadrão Suicida e Batman Vs Superman.

Apenas a Mulher-Maravilha de Gal Gadot conseguiu se sobressair diante da deficiência narrativa proposta pela DC. Com um bom filme de origem e uma atriz carismática, o longa obteve bons resultados e até flertou com uma indicação ao Oscar, que terminou não vindo.

O tom leve e descontraído do trailler de Shazan chamou a atenção

Com personagens até mais populares que os da Marvel, a DC parece estar, enfim, colocando a casa em ordem e, ao que tudo indica, um plano parece estar em curso, com as apostas se voltando para o filme-solo do Aquaman (dirigido por James Wan), que estreia final do ano e a adaptação de Shazan, que estreia em 2019, e chamou bastante a atenção pelo seu clima mais “zuêra” e conectado com o público que frequenta os multiplexes da vida.

Outra notícia que trouxe mais visibilidade para o universo DC é a possibilidade de Tom Cruise interprestar Hal Jordan, alter-ego do Lanterna Verde e um dos fundadores da Liga da Justiça. Um astro do porte de Cruise pode ser grande demais para o papel, até deixando o personagem bem em segundo plano. De toda maneira, a especulação trouxe mídia positiva e um bom burburinho.

A série dos Novos Titãs estreia em breve no canal de streaming da DC

Já no universo das séries, a expectativa é para a adaptação de Novos Titãs, que estreia o streaming Universe DC. Se as fotos iniciais que vazaram na web fizeram muita gente ficar preocupada com o futuro da série, as imagens seguintes, com um tratamento mais calibrado, já começam a mudar esse quadro.

Paralelo a essas mudanças, Ben Affleck e Henry Cavill, que vinham interpretando respectivamente, Batman e Super-Homem, parecem estar de saída da DC e devem se dedicar a novos projetos. Mudanças que, certamente, devem fazer parte da nova estratégia do estúdio.

Para quem acompanha o noticiário das adaptações de quadrinhos, essa movimentação da DC aquece o mercado e traz boas expectativas para o futuro desse gênero. E, apesar da Marvel estar bem à frente nessa disputa, ninguém pode subestimar a trupe de Superman, Batman & Cia.