O adeus e o legado de Margot Kidder, nossa eterna Lois Lane

A atriz Margot Kidder faleceu na última segunda-feira (14/05), aos 69 anos, em casa, por causas ainda não divulgadas pela família.

A canadense, famosa por interpretar a jornalista Lois Lane, ao lado do saudoso Christopher Reeve, nos quatro primeiros filmes da franquia Superman, deixa um legado dedicado ao cinema e à televisão, não tão conhecido do público, mas que impressiona pelo número: participou de, aproximadamente, 100 obras.

Foto: Margot Kidder como Lois Lane

A carreira teve início na década de 1960, mas somente em 1973 chamou a atenção do público e da crítica, ao dar vida às gêmeas siamesas Danielle e Dominique, no filme Irmãs Diabólicas, de Brian de Palma.

A fama só viria um pouco mais tarde, em 1978, com o primeiro longa do Homem de Aço, ápice de sua carreira, que, embora produtiva, não logrou muita evidência. Destaque para o papel de Kathleen Lutz, em Terror em Amityville, de 1979, primogênito da série, indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro de melhor trilha sonora original.

Foto: Margot Kidder como Kathleen Lutz

Diagnosticada com transtorno de bipolar nos anos 90, a atriz chegou a morar nas ruas, inclusive, simulando a própria morte em um de seus surtos. Ainda assim, nunca comprometeu a carreira, mantendo-se sempre ativa.

Nos últimos anos realizou algumas pequenas participações em séries prestigiadas, a exemplo da quarta temporada de Smallville e da primeira temporada de Brothers and Sisters, bem como ainda atuou como dubladora em outras produções.

Foto: Margot Kidder como Bridgette Crosby

Seu último trabalho foi um papel coadjuvante em The Neighborhood, do diretor Frank D´Angelo, lançado ano passado.