Os oscarizáveis que nenhum cinéfilo pode perder em 2019

Início do ano também quer dizer temporada de prêmios do cinema. Não só o Oscar, como também o BAFTA e diversas outras premiações dos sindicatos de Hollywood. Infelizmente, como no Brasil os oscarizáveis já chegam com um certo atraso (muitas vezes, semanas após o Oscar!), muitos longas que têm a chance de serem indicados já tem reviews (positivos e negativos) de suas estreias pelo mundo, nos EUA ou em festivais. Algo que pode resfriar (ou não) as expectativas.

No entanto, como a ideia é se preparar para o que de melhor aportará aqui no Brasil nas próximas semanas, o SetCenas também fez um apanhado dos filmes do circuito alternativo que estrearão. Muita coisa boa está a caminho: nova cinebiografia sobre Van Gogh, novas produções dos diretores de MoonLight: Sob a Luz do Luar e O Lagosta, estreia do ator Jonah Hill na direção, dentre outras pérolas. Um verdadeiro prato cheio para quem curte cinema de qualidade.

A Favorita (The Favourite)

Yorgos Lanthimos, diretor grego que despontou com filmes que flertam abertamente com o absurdo e o filosófico (Dente Canino, O Lagosta, O Sacrifício do Cervo Sagrado), retorna com uma trama mais comum, pelo menos na aparência. Com uma narrativa que se passa na Inglaterra do século XVIII, traições, joguetes e ambições são desnudadas de forma crua, em um mundo de nobres e servos. No elenco, Rachel Weisz, Emma Stone e Nicholas Hoult.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 24 de Janeiro

Green Book – O Guia (Green Book)

Road movie que junta os astros Viggo Mortensen e Mahershala Ali em uma viagem através dos preconceitos raciais do sul americano. Mortensen, um ítalo-americano contratado para conduzir em uma turnê Ali, um pianista negro prestigiado, precisará junto com esse, aprender a conciliar diferenças para sobreviverem incólumes à jornada. Forte candidato à indicação de Melhor Filme no Oscar, a produção curiosamente está nas mãos de Peter Farrely, um dos irmãos responsáveis por besteiróis do nível de Debi & Lóide 1 e 2.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 24 de Janeiro

Boy Erased – Uma Verdade Anulada (Boy Erased)

A história real de um jovem de 19 anos, gay, filho de um pastor, obrigado a ser submetido a um suposto programa de terapia para “cura” da homossexualidade. Filme de temática forte e atual, que traz em seu bojo um time de estrelas: Joel Edgerton (também diretor), o garoto prodígio de atuação Lucas Hedge, além de Nicole Kidman e Russell Crowe.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 24 de Janeiro

Se a Rua Beale Falasse (If Beale Street Could Talk)

Mais um que está seriamente galgando os degraus do Oscar. O filme acompanha uma mulher grávida do Harlem que luta junto com o seu marido contra uma acusação criminal injusta, ao passo que precisa lidar com o vindouro nascimento do bebê. Texto de luta contra o racismo e ótimas atuações estão praticamente garantidos para o filme, que é dirigido pelo oscarizado Barry Jenkins.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 24 de Janeiro

Climax (Climax)

Perturbador, frenético, lisérgico. Esses são apenas alguns dos adjetivos que acompanham os trabalhos do cineasta argentino Gaspar Noé. Na sua sandice da vez, um grupo de dançarinos se reúnem em um lugar isolado para um último ensaio. O que era para ser algo comemorativo se transforma em palco para perversão, paranoia e psicose quando descobrem que foram misteriomente drogados. Talvez não faça bem o perfil do Oscar, mas certamente, pelo alto grau de polêmica e ousadia, mereceria figurar na lista.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 31 de Janeiro

 Vice (Vice)

A história do lendário político Dick Cheney, em um drama biográfico que mergulha a fundo nos meandros da Casa Branca. O elenco de peso conta com Christian Bale (novamente transfigurado para encarnar o seu personagem), Amy Adams, Sam Rockwell, Steve Carell e Bill Pullman. A direção é de Adam McKay, do premiado A Grande Aposta (2015).

LANÇAMENTO NO BRASIL: 31 de Janeiro

No Portal da Eternidade (At Eternity’s Gate)

Willem Dafoe é Vincent Van Gogh, o lendário pintor, autor das mais belas obras de arte de todos os tempos. A cinebiografia deve aprofundar em sua instabilidade psicológica, mostrando sua vida reclusa e perturbada. Também no elenco, Emmanuelle Seigner, Mads Mikkelsen e Oscar Isaac.

LANÇAMENTO NO BRASIL: 07 de Fevereiro

Querido Menino (Beautiful Boy)

Adaptação do best-seller homônimo de David Sheff, a história conta as angústias de um pai e a luta para ajudar o filho viciado em metanfetaminas. Lágrimas e fortes emoções aguardam quem pretende conferir o filme, além das grandes atuações de Steve Carell e do jovem talento Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome).

LANÇAMENTO NO BRASIL: 14 de Fevereiro

 Mid90s (Mid90s)

Composição de um retrato fiel da juventude dos anos 90, optando por uma estética semidocumental para contar uma história sobre iniciação, deslocamento familiar/social e amadurecimento. As críticas americanas têm apontado para um bom desempenho do garoto Sonny Suljic, e para personagens verdadeiramente carismáticos. Jonah Hill, ao que parece, começou com pé direito na cadeira de diretor.

LANÇAMENTO NO BRASIL: sem data de estreia definida

 Suspiria (Suspiria)

Remake do cult do diretor Dario Argento, sendo que agora, quem assume a batuta é o cineasta em ascensão Luca Guadagnino (Me Chame Pelo Seu Nome). Filme climático que envolve uma companhia de dança, mistérios e bruxas, sustentado por um núcleo de beldades no elenco: Tilda Swinton, Dakota Johnson, Chlöe Grace Moretz, dentre outras.

LANÇAMENTO NO BRASIL: sem data de estreia definida