Pular para o conteúdo

Asterix, o headhunter

Asterix e o Segredo da Poção Mágica(Astérix - Le Secret de la Potion Magique)

Classificação: Classificação indicativa livre

Estréia: 05/12/2018

Genêro: Animação, aventura

Nacionalidade: França

Duração: 1h25m

Nota do crítico

Crítica

 

“Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda a Gália foi ocupada pelos romanos … Toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses ainda resiste ao invasor. E a vida não é nada fácil para as guarnições de legionários romanos nos campos fortificados de Babaorum, Aquarium, Laudanum e Petibonum …”. Este é o prólogo de todas as aventuras de Asterix e seus amigos, desde a primeira aparição do personagem, em outubro de 1959, e também está na recente animação “Asterix e o Segredo da Poção Mágica” (“Astérix – Le Secret de la Potion Magique”, FRA, 2018).

As aventuras do pequeno guerreiro galês conquistaram corações e mentes no mundo todo, sendo traduzidas para 83 línguas e 29 dialetos, com 350 milhões de exemplares vendidos, jogos, brinquedos, um parque temático e doze adaptações para o cinema, 4 com atores reais e 8 animações, entre as quais o filme que falamos aqui.

O filme inicia com o druida Panoramix (Bernard Alane) colhendo ingredientes para suas poções na floresta. Após salvar um passarinho, ele cai e quebra um pé. Socorrido por Asterix (Christian Clavier) e Obelix (Guillaume Briat), o druida fica extremamente desapontado consigo mesmo e decide recrutar um substituto. O que deixa todo mundo preocupado é que isso implica em repassar o segredo da poção mágica que dá enorme força a todos que a bebem!

Inflexível, Panoramix decide fazer uma jornada pela Gália (atual França), em busca de um substituto digno. Para ajudá-lo na jornada, Asterix e Obelix irão com ele, além da menina Pectine (Lévanah Solomon), uma brilhante estudante que venera o druida. O problema é que outra pessoa ouve falar dessa busca, o pérfido Sulfurix (Daniel Mesguish), um antigo desafeto de Panoramix, e que quer se apoderar da fórmula da poção mágica.

O grupo faz uma incansável jornada, entrevistando inúmeros jovens druidas até encontrar o candidato mais apropriado. O problema é que Sulfurix já havia chegado antes, e cooptara o jovem para os seus propósitos nada benevolentes.

O filme é extremamente divertido, com as gags habituais no universo de Asterix, como as penosas batalhas com os romanos (para eles, claro), além fracos postulantes a druidas. O mais curioso é um com aspecto muito familiar, cuja principal mágica é a multiplicação de pães.

Mas, além de ser uma aventura que agrada crianças, adolescentes e adultos, “Asterix e o Segredo da Poção Mágica” também traz algumas divertidas lições sobre processo sucessório, seleção de novos talentos, e principalmente, de empoderamento feminino.

A animação do filme, assinada por Louis Clichy, é muito sofisticada, usando técnicas tridimensionais que dão um aspecto de enorme realidade às imagens. Esta não foi a única ousadia do filme. Após ter adaptado o álbum “O Domínio dos Deuses” para a telona, o diretor Alexandre Astier ousou pedir a Albert Uderzo, um dos autores do personagem, para criar a sua própria história. O pedido foi concedido, e o resultado foi um dos melhores filmes de Asterix jamais lançados no cinema.

“Asterix e o Segredo da Poção Mágica” está na seleção do Festival Varilux 2019, e certamente é uma excelente programação para a família inteira, principalmente para o novos e antigos fãs do bem amado personagem. Boa diversão!

 

Notas

Média