Pular para o conteúdo

Uma agridoce aventura oitentista

Verão de 84(Summer of '84)

Estréia: 2018

Genêro: Suspense, terror, drama

Nacionalidade: EUA, Canadá

Duração: 105 mins

Nota do crítico

Crítica

O Verão de 1984 segue a onda nostálgica das produções oitentistas que vêm gerando produtos recentes como a série Stranger Things ou o terror It – A Coisa. O filme bebe de uma fonte já conhecida para atrair um tipo de público saudosista ou que se interesse por tramas afins, envolvendo jovens em situações fora da normalidade.

O roteiro narra a história de um grupo de garotos que começa a desconfiar que um cara da vizinhança pode ser um assassino em série. Em plenas férias de verão, a turma ocupa seu tempo buscando pistas que legitimem essas suspeitas, seja vasculhando o lixo do dito-cujo, invadindo seu porão ou bisbilhotando sua rotina. É perigoso e excitante, como toda boa história adolescente.

A investigação une o grupo fortalecendo os vínculos sociais

E como é divertido ver um filme onde a garotada vai buscar informações adicionais nas enciclopédias ou se comunicando através de walk talkies. Em um filme atual, os gadgets tecnológicos tirariam muito desse brilho de pesquisar e interagir. Distrações que poderiam até tirar o interesse na aventura, com os meninos preferindo ocupar seu tempo em redes sociais ou grupos de whatsapp.

Com uma premissa bem recorrente, o filme replica clichês e vários jumpscares para manter a tensão. Há toda uma atmosfera recriada para emular a década de 80 com referências a filmes, músicas e quadrinhos da época. Guerra Fria e Cometa Halley também são mencionados, entre outras coisas. A impressão é que tão logo acabe a sessão você vai rebobinar a fita cassete para entregar na locadora de vídeo.

O filme também é um rito de passagem e sobre as descobertas da adolescência

Por ser uma alegoria da passagem, da adolescência para a vida adulta, em meio a essa investigação, O Verão de 1984 também aborda questões pertinentes a esse universo como o estabelecimento de vínculos e o fortalecimento das amizades, as paqueras e os conflitos internos. Assuntos importantes que servem para o espectador se interessar pelos personagens, além do que está acontecendo.

Por mais que o clima de aventura predomine, o filme não se omite em dar um peso dramático, principalmente no terceiro ato. Com um desfecho que deve dividir opiniões, O Verão de 1984 entrega um produto embalado à vácuo que utiliza todas as estratégias para divertir, mas não se esquiva em deixar um gosto agridoce.

Notas

Média