“Vingadores: Guerra Infinita” bate recordes nas bilheterias e se torna a maior estreia da história

Que “Vingadores: Guerra Infinita” iria fazer um caminhão de dinheiro, disso ninguém tinha qualquer dúvida. Agora, o resultado do primeiro final de semana  foi tão grandioso que vários recordes foram batidos. Entre eles, a melhor estreia global de todos os tempos com nada menos que U$S 640 milhões arrecadados, dos quais U$S 257,6 milhões somente nos EUA.

Os números são realmente impressionantes e as expectativas da indústria são gigantes, diante de números tão expressivos. E olha que o filme sequer estreou na China, segundo maior mercado de cinema do mundo. Ao que tudo indica, o longa deverá superar fácil a barreira dos 2 bilhões de dólares. O reinado de “Star Wars: O Despertar da Força” (2 bilhões) e “Titanic” (2,1 bilhões) está ameaçado. A dúvida é: será que “Vingadores” terá fôlego para bater “Avatar” (2,7 bilhões)?

Em um estalar de dedos de Thanos, “Guerra Infinita” bateu recordes nas bilheterias mundiais

Em segundo lugar no ranking dos EUA, “Um Lugar Silencioso” marcou mais U$S 11 milhões na caixa registradora, consolidando o suspense como uma das surpresas da temporada. “Sexy por Acidente” fez U$S 8,1 milhões e ficou em terceiro. “Rampage – Destruição Total” ficou em quarto com U$S 7,2 milhões e “Pantera Negra” voltou ao Top 5 da semana com U$S 4,7 milhões. O resultado garantiu ao filme a 9ª maior bilheteria da história, ocupando o posto que pertencia a “Star Wars: Os Últimos Jedi”. As informações são do Box Office Mojo.

Brasil – Na praça tupiniquim, também não teve pra ninguém. “Vingadores: Guerra Infinita” se tornou a maior estreia no Brasil de todos os tempos com R$ 65 milhões. A produção da Marvel deixou o segundo colocado “Nada a Perder” comendo poeira. O filme sobre a história de Edir Macedo fez R$ 7,9 milhões.

Fechando a lista das cinco maiores bilheterias no último final de semana no Brasil: “Rampage – Destruição Total” (R$ 1,7 milhão), “Um Lugar Silencioso” (R$ 1,4 milhão) e “Exorcismo e Demônios” (R$ 689 mil). Os dados são do portal Filme B.